Assine nossa newsletter e ganhe 10% de desconto em sua primeira compra

O que é frigidez feminina e como pode ser tratado?

Entenda o que é a Frigidez com Cátia Damasceno

Pode ser por vergonha, pressão social ou por desconhecimento do próprio corpo, muitas mulheres não atingir o tão esperado orgasmo. Acontece também por apresentam limitações orgânicas que podem causar a frigidez feminina.

Sentir prazer é algo muito importantes para ter uma excelente autoestima e a saúde em dia, tanto fisicamente quanto emocional. O orgasmo libera diversas substâncias benéficas ao nosso organismo, além de queimar calorias, sem contar que o ato sexual aproxima os parceiros, melhorando a relacionamento como um todo.

Mas e quando o prazer simplesmente não acontece?

Para ajudar você a tirar todas as dúvidas e a aprender exercícios que podem resolver esse problema, trouxemos o post de hoje. Acompanhe!

O que é frigidez feminina?

A disfunção sexual feminina, também chamada de frigidez, são problemas durante algumas das fases do ciclo de resposta sexual da mulher, que a impedem de chegar ao prazer durante a relação sexual. Quando a mulher apresenta algum problema para sentir prazer.

Alguns autores preferem chamar a frigidez de “disfunção sexual feminina”, evitando assim o aspecto pejorativo que a antiga denominação veio a assumir, como “mulher assexuada” ou que “não gosta de sexo”. São problemas durante algumas das fases do ciclo de resposta sexual da mulher, que a impedem de chegar ao prazer durante a relação sexual.

Quais são os ciclos de resposta femininos?

O ciclo de resposta sexual da mulher é dividido em quatro fases. Quando a mulher tem dificuldade de resposta em alguma delas, ela pode estar com alguma disfunção sexual feminina. Entenda melhor as quatro fases da resposta sexual feminina:

Excitação

Esta é a fase em que a vontade pelo sexo é despertada o momento de quando “bate a química”, e costuma ter maior prazer quando a mulher se sente desperta para o sexo.:

  • Aumento da tensão muscular
  • Aceleração dos batimentos cardíacos e da respiração
  • Intumescimento dos mamilos e aumento dos seios
  • Aumento do fluxo de sangue nos genitais
  • Começo da lubrificação vaginal e inchaço das paredes da vagina, clitóris e dos pequenos lábios.

É essencial para a mulher saber o que traz excitação, o que a estimula, para conseguir entrar em contato com a própria realidade de sua libido. Sem isso, nenhum prazer se inicia.

Platô

A fase do platô está mais próxima do orgasmo em si, e nela há um aumento de excitação. Conforme a relação sexual evolui, essa é a hora em que se aproxima o orgasmo. Há um aumento principalmente da sensibilidade do clitóris, da intensidade dos batimentos cardíacos e da respiração e da tensão muscular.

Orgasmo

É o clímax alcançado por conta de todos os estímulos até agora. Momento da resposta sexual, ele é acompanhado das seguintes características:

  • Contrações musculares involuntárias
  • Aumento da pressão arterial, frequência cardíaca e intensidade da respiração, para haver um mais rápido uso do oxigênio
  • Contração dos músculos vaginais, além de contrações ritmadas do útero.
  • Movimentos ritmados do útero.
  • Respiração mais intensa

Resolução