Você sabia que o Dia Nacional da Mulher é comemorado em 30 de abril?

Você pode ler o artigo completo, ou navegar por tópicos. Selecione o que você deseja! Neste texto você encontrará informações sobre:
Dia Nacional da Mulher

Muitos se lembram do Dia Internacional da Mulher. Mas o que muitas pessoas ainda não sabem é que o Dia Nacional da Mulher é comemorado em 30 de abril. Por não se tratar de uma data comercial, ela não tem muita divulgação. 

Pode até parecer, mas ela não é recente. Foi criada há mais de 40 anos a partir de uma lei. Os direitos das mulheres foram conquistados através de muita luta ao redor do mundo. E não diferiria no Brasil. Tanto que o Dia Nacional da Mulher foi criado em homenagem a uma grande mulher, Jerônima Mesquita.

Aqui na Miess, quase 60% dos produtos são comprados por mulheres. Portanto, reconhecemos a luta diária que você, mulher, enfrenta para igualar os seus direitos. 

banner_blog(lingerie)

Neste artigo você vai acompanhar tudo sobre essa data tão importante. Além disso, conhecer as conquistas das mulheres brasileiras ao longo da história. Confira!

Dia Nacional da mulher, 30 de abril

O Dia Internacional da Mulher é comemorado em 08 de março, também comemorado em muitos países. Diferente de muitas datas comemorativas, essa não foi feita para o comércio. 

Ele foi criado pela Organização das Nações Unidas em 08 de março de 1977. Muitos eventos influenciaram a criação da data. O intuito simboliza a luta histórica das mulheres para terem seus direitos equiparados ao dos homens.

Porém, no Brasil, a data é comemorada em outro dia. O Dia Nacional da Mulher é celebrado no dia 30 de abril. Sua finalidade é a mesma do Dia Internacional da Mulher. A luta pela  igualdade dos direitos das mulheres na sociedade. Esta data foi instituída pela Lei nº 6.791, no dia 09 de junho de 1980.

A luta das mulheres é constante para se livrar das desigualdades que enfrentam. São anos lutando contra uma sociedade machista e patriarcal. O combate ao sexismo, misoginia e todas as discriminações de gêneros são os temas dos debates do Dia Nacional da Mulher.

Lingerie Miess

A data ainda não é devidamente divulgada no país, devido ao ofuscamento do Dia Internacional da Mulher. Ela foi escolhida para ser comemorada no dia do nascimento de Jerônima Mesquita. Uma importante enfermeira brasileira que lutou pelo direito das mulheres durante anos. 

Quem foi Jerônima Mesquita

Jerônima Mesquita foi uma enfermeira brasileira que liderou o movimento feminista no país. Ela também colaborou na criação do Conselho Nacional das Mulheres. 

Atuou como voluntária da Cruz Vermelha na França e Suíça durante a Primeira Guerra Mundial. Foi fundadora do Movimento Bandeirante, que tinha como objetivo promover a inserção da mulher na sociedade. 

O movimento feminista que liderava era um dos principais movimentos feministas na época. Contava com o apoio da Baronesa do Bonfim, sua mãe. Jerônima também ajudou na criação da Fundação Pró-Marte e atuou no Movimento Sufragista de 1932. 

Participou também da fundação do Conselho Nacional das Mulheres em 1947. Foram anos de luta pela igualdade dos direitos das mulheres. Ela faleceu em 1972, no Rio de Janeiro. 

Desde então, é sempre lembrada pela sua luta em prol da assistência social, feministas e do sufragismo. Não foi à toa que um grupo de mulheres se reuniu para a criação do Dia Nacional da Mulher em sua homenagem.

Conquistas das mulheres brasileiras 

O número de mulheres no Brasil é superior ao dos homens. Segundo dados do PNAD Contínua de 2019, isso significa 51,8% da população. Mesmo estando em maioria numérica, as mulheres ainda são minoria em representatividade. 

Porém, mesmo diante deste fato, as mulheres brasileiras tiveram grandes conquistas. Conheça as que tiveram um marco histórico no Brasil:

  • 1827: as mulheres foram liberadas para frequentarem a escola, além da escola primária;
  • 1852: este ano foi marcado pela publicação do Jornal das Senhoras, editado e direcionado para mulheres. Informava que não deveriam se limitar a aprender apenas as atividades domésticas;
  • 1879: somente em 1879 foi permitido o direito do acesso às mulheres nas faculdades;
  • 1910: o primeiro partido político é criado, seu dever era reivindicar o direito ao voto e à emancipação da mulher;
  • 1932: a mulher conquistou o direito ao voto, isso graças aos movimentos feministas no início do século XX;
  • 1933: a primeira mulher é eleita deputada federal, Carlota Pereira de Queirós.
  • 1940: por meio do Jornal Quilombo, as questões das mulheres negras foram abordadas. Dando inicio às mobilizações de raça e gênero no Brasil;
  • 1962: foi criado o Estatuto da Mulher Casada, assim, elas não precisavam de autorização do marido para trabalhar. Também passaram a ter o direito à herança e pedir a guarda dos filhos na separação;
  • 1974: ano em que foi aprovada a “Lei de Igualdade e Oportunidade de Crédito”. Dessa forma, as mulheres conquistaram o direito de portar um cartão de crédito;
  • 1977: a lei do divórcio é aprovada, tornando-se uma opção legal no Brasil;
  • 1988: na Constituição de 1988, as mulheres passam a ser vistas pela legislação como iguais aos homens;
  • 2002: a falta de virgindade deixou de ser o motivo para um homem anular o casamento. Este fato era possível caso o homem descobrisse que a esposa não era mais virgem antes do casamento;
  • 2006: foi criada a Lei Maria da Penha, ela visa punir os atos de violência contra a mulher;
  • 2015: nesse ano, o feminicídio foi reconhecido como homicídio;
  • 2018: a importunação sexual passou a ser considerada crime no Brasil.

Como visto acima, uma das conquistas das mulheres brasileiras foi o direito de trabalhar. E uma das maneiras de conquistar a sua independência financeira é através da venda de lingerie. 

Uma mulher independente financeiramente é dona do seu próprio destino. Ela tem diversas vantagens ao optar pela revenda de peças íntimas. Pode fazer seu horário de trabalho, conciliar com outras tarefas e definir seus lucros. 

Lingeries na miess

Aqui na Miess, você pode contar com produtos inovadores, peças bem acabadas e com um ótimo preço. Não perca tempo e tenha agora mesmo a sua independência financeira!

Redação Miess

Redação Miess

Equipe de produção de conteúdo especialista em assuntos relacionados a amor, sexo, saúde, dicas para renda extra, e muito mais! Toda semana publicamos diversas novidades em nosso Blog, acompanhe!

Visite nossa loja!
POSTS RELACIONADOS
Pessoa transexual colocando espartilho em frente ao espelho.
Como usar

5 dicas de como usar espartilho

A moda vai e vem, mas algumas peças permanecem icônicas sob o imaginário popular. Um exemplo são os sensuais e femininos espartilhos, corset ou corselete,

Revender Miess é levar saúde, prazer e autoestima. É realizar seus sonhos e conquistar sucesso, ganhos e realização.

Atendimento

Para comprar ou tirar dúvidas sobre produtos e preços:

Telefone: (11) 4810-6810
Whatsapp: (11) 990120595
E-mail: sac@miess.com.br

Horário de atendimento

De Segunda a Sexta das 8h às 18hrs e Sábados das 8h às 12h

Assine nossa newsletter

Receba promoções e novidades em primeira mão!

Junte-se a nós ♡

#TIMEMIESS

cadastre-se e receba nossas promoções e ganhe um cupom de desconto