Homem e mulher com rostos bem próximos, em ambiente com baixa iluminação em tom mais próximos do roxo e do rosa, troando olhares sensuais.

6 dicas práticas para aumentar a libido

Você sabe qual é o tempero especial que faz a relação pegar fogo? A tensão sexual é como a energia que move a dança da paixão entre casais! Infelizmente, tem momentos em que ela parece dar uma escapadinha, afetando a sintonia íntima e até mexendo com nosso astral, e por isso, é importante sabermos como aumentar a libido.

Sabe aqueles dias em que a vontade de se jogar numa aventura sensual parece estar de folga? Relaxa, isso acontece com todo mundo! Às vezes, o estresse do cotidiano, as preocupações do dia a dia e até questões de saúde podem virar vilões e dar uma esfriada na empolgação. 

É como se a libido decidisse fazer uma pausa não programada.

Mas olha só, não precisa se preocupar, porque preparamos dicas especiais para te ajudar a esquentar os ânimos! 

Ficou curiosa? Vem com a gente que vamos te contar tudo!

Leia também: Anticoncepcional diminui a libido?

A importância da libido na vida íntima

A libido é um elemento mágico que dá vida à nossa intimidade, é como a faísca que mantém a chama ardente. Ela é a força motriz por trás da paixão, criando laços íntimos profundos.

Em outras palavras, é o desejo sexual ou a energia psicológica associada ao impulso sexual. Nas mulheres, o hormônio responsável por essa vontade é a testosterona, assim como nos homens. 

Muitos fatores podem influenciar a libido. O estresse diário, por exemplo, age como um ladrão de energia, desviando o foco das atividades sensuais. Nosso estilo de vida, muitas vezes frenético, também pode colocar um véu sobre a intensidade da excitação, deixando-a à sombra de compromissos e responsabilidades.

Não podemos ignorar o papel das questões hormonais nesse jogo. Flutuações hormonais, seja devido à idade, ciclo menstrual ou outras condições, podem ter um impacto direto na nossa disposição para a paixão.

Sendo assim, o ideal é reconhecer que a libido vai muito além de um desejo físico. Ela é um indicador crucial da saúde emocional e da vitalidade dos relacionamentos.

Leia mais: 12 dicas para reacender a chama do sexo no relacionamento

O que é libido baixa e seus sintomas?

Segundo a definição do dicionário Oxford Languages, libido é a procura instintiva pelo prazer sexual, que se caracteriza por meio do desejo. Além disso, para as teorias da psicanálise de Freud, ela é referente à energia vital, que está na base das transformações da pulsão sexual.

A libido baixa, por sua vez, é o contrário de tudo isso. Ou seja, quando não há procura por prazer. Isso é chamado, popularmente, de “falta de tesão”.

Acontece que essa diminuição pode se manifestar de diferentes formas e, para saber se isso está acontecendo com você, é importante se atentar a alguns sinais.

  • Resposta a estímulos sexuais: observe como você responde a estímulos visuais ou a pensamentos eróticos e fantasias. Se perceber que eles não geram a mesma excitação que costumavam, isso pode indicar a queda no desejo sexual;
  • Mudanças de humor: flutuações de humor, irritabilidade e até mesmo sentimentos de tristeza relacionados a desinteresse sexual podem indicar uma libido baixa.
  • Pouca disposição: estar constantemente cansada (o) ou sob alto estresse pode afetar negativamente a vontade. Fica meio difícil se animar quando só queremos cama e um Netflix.

Agora, é fundamental lembrar que todo mundo tem altos e baixos. Mas se esses sinais estão durando e afetando a vida a dois, é hora de identificar as causas para que possam ser tomadas atitudes com o objetivo de aumentar o desejo sexual.

Principais causas para a diminuição da libido

A queda da libido pode ser causada por diversos fatores, que podem ser físicos, emocionais, psicológicos ou relacionados ao estilo de vida. Abaixo, listamos as razões mais comuns.

  • Estresse do cotidiano;
  • Problemas de relacionamento;
  • Uso de certos medicamentos;
  • Uso da pílula anticoncepcional;
  • Traumas emocionais;
  • Doenças como anemia, cirrose e hipotireoidismo;
  • Impotência sexual;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Problemas de saúde;
  • Desequilíbrios hormonais; 
  • Condições crônicas;
  • Estilo de vida agitado;
  • Falta de sono.

É claro que esses são apenas alguns dos motivos. No entanto, ter consciência dessas causas é o primeiro passo para revitalizar a energia sensual e se reconectar com o prazer vívido que a vida íntima pode oferecer.

Veja também: Prazer sexual: tudo sobre a experiência que representa liberdade, autonomia e autoconhecimento

Como aumentar a libido: 6 dicas práticas

Para aumentar o prazer em casos libido baixa, é necessário identificar o que pode estar interferindo no seu desejo sexual. Ou seja, se a causa for de natureza hormonal ou relacionada à saúde, é importante buscar assistência médica para resolver a questão, seja por meio de ajustes de medicação, terapias hormonais, apoio psicológico, entre outros.

Em diferentes circunstâncias, a comunicação aberta com o (a) parceiro (a) e a incorporação de elementos como brinquedos eróticos, joguinhos sexuais e lingeries novas podem ser suficientes para dar uma revigorada na relação íntima. 

É válido lembrar que essa abordagem pode ser adotada mesmo quando não se está enfrentando uma diminuição na excitação, uma vez que intensificar o desejo do (a) parceiro (a) pode ser uma excelente maneira de aumentar o interesse sexual e a satisfação para ambos durante os momentos íntimos.

Você também pode gostar: Estimulantes sexuais: perfeito para aumentar a libido e combater a impotência

Quatro estimulantes sexuais, de diferentes marcas e modelos, colocados lado a lado, com mais informações a baixo deles
Estimulante sexual

Aposte na comunicação aberta

Ter conversas honestas e abertas sobre suas necessidades, desejos e fantasias pode ajudar a criar um ambiente mais íntimo e aumentar a conexão emocional. Isso pode reduzir barreiras e ansiedades que podem afetar a libido.

Pratique exercícios físicos

O desejo sexual dependo do bem-estar físico e emocional. Praticar atividades físicos regularmente melhora o condicionamento, a disposição e, de quebra, a autoestima. Ainda, durante o treino, o corpo libera hormônios, como adrenalina, noradrenalina e endorfina, que proporcionam energia e sensações de prazer.

Reduza os níveis de estresse

Embora seja uma dica simples, pode ser um desafio para muita gente manejar o estresse. Já é sabido que dos malefícios que a agitação do dia a dia pode causar, inclusive para a saúde sexual. 

Acontece que o estresse pode aumentar a produção do hormônio cortisol do corpo, que pode suprimir os hormônios sexuais, gerando uma diminuição na libido. Além disso, essa resposta também desencadeia a liberação da epinefrina que, em níveis elevados, podem causar a queda da excitação.

Quando o problema é crônico, o corpo usa hormônios sexuais para atender às demandas crescentes de maior produção de cortisol, diminuindo seu interesse pelo sexo. 

Por isso, a dica é tentar alternativas como meditação, técnicas de respiração e exercícios físicos para reduzir os níveis de estresse.

Não esqueça da alimentação saudável 

A alimentação com alta carga glicêmica, industrializados e gorduras pode interferir no desejo e no desempenho sexual, assim como o excesso no consumo de cafeína. 

Além disso, adicionar alimentos afrodisíacos à dieta pode estimular a vontade de fazer sexo, como:

  •  Pimenta;
  • Banana;
  • Chocolate;
  • Vinho tinto;
  • Gengibre;
  • Maca peruana;
  • Nozes;
  • Ostras;
  • Camarão;
  • Lagosta. 

Confira: Afrodisíacos: saiba como aumentar seu apetite sexual e apimentar sua relação!

Busque experimentação e novidade

Introduzir variedade na vida sexual pode aumentar a excitação. Tentem coisas novas juntos, como jogos sensuais, fantasias ou a inserção de produtos eróticos, como vibradores, plugs anais, algemas, masturbadores, entre outros

 A novidade pode ajudar a manter o interesse e reacender a chama entre vocês.

Confira: Jogos sensuais: o que são e 5 opções incríveis

Quatro jogos sensuais diferentes, colocado um ao lado do outro com suas caixas, com seus nomes logo a baixo deles.
Jogos sensuais

Priorize o autocuidado

Cuidar de si é fundamental para a saúde geral e a libido. Ou seja, dormir bem, manter uma boa higiene do sono, e fazer coisas que você individualmente goste e que a façam sentir-se bem consigo mesmo podem contribuir positivamente para o desejo sexual.

No fim do dia, é fundamental lembrar que cada pessoa é única, de forma que o que vale é explorar e descobrir o que funciona melhor para você e seu (sua) parceiro (a). 

A comunicação aberta e o respeito mútuo são sempre a base para qualquer tentativa de melhorar a intimidade e a libido no relacionamento.

Sem contar que você também pode experimentar os produtos Miess, como gel excitante, sexy drinks e muito mais. Dá uma olhadinha na nossa seleção incrível e aumente o desejo sexual e a intimidade na relação.

Posts Similares